Guia da climatizaÇÃo e arrefecimento de edifícios

O uso do ar condicionado pode ser significativamente reduzido em muitos edifícios, ou até eliminado, mesmo em climas quentes. E isso sem prejuízo do nosso conforto térmico.

Para tanto há que considerar quatro tipos de elementos:

- questões arquitetónicas e orientação do edifício.
- adequados níveis de isolamento térmico e janelas eficientes, bem posicionadas e bem dimensionadas (e bem protegidas do calor do verão por via de adequados níveis de sombreamento).
- controle das fontes internas e externas de calor, nomeadamente altos níveis de sombreamento do edifício e das suas envolventes; árvores, arbustos e relva são fundamentais a nível das envolventes das casas e edifícios em geral; toldos, persianas, cortinas ou estores têm também um papel fulcral.
- ventilação natural usando brisas e o ar mais fresco de certos períodos do dia.

A ventilação mecânica por via de ventiladores/ventoinhas é também outro elemento fundamental, complementar à ventilação natural.

Altos níveis de sombreamento

O máximo de sombra nos espaços à volta do edifício; sombra sobre as suas janelas, paredes e telhados; sombra por via de toldos, persianas e outros meios… A sombra é crucial para reduzir os gastos com ar condicionado.

Não minimize a importância dos meios e das estratégias de sombreamento. A diferença de temperatura entre as superfícies e os lugares sujeitos ao calor do solar, e as superfícies e lugares à sombra ultrapassam frequentemente os dez graus centígrados.

Ver:
Guia Estratégias de Sombreamento

Ventilação Natural

Recorra à ventilação natural, sempre que possível. Não a minimize. Se pode beneficiar de brisas ou de ar fresco a certas horas do dia ou da noite, aproveite-o para climatizar a casa.

Tenha em conta as várias estratégias e meios de ventilação natural (e artificial).

Ver: Guia da Ventilação e climatização de edifícios

Questões arquitetónicas e orientação do edifício

O arrefecimento natural – por via de altos níveis de sombreamento do edifício e por via da ventilação natural – é muito importante, mas não pode fazer milagres em edifícios que não estejam adequadamente dimensionados, projetados, orientados e isolados termicamente.

A proteção solar do edifício, nos períodos quentes do ano, é fundamental. Para tanto o edifício deve estar construído e orientado geograficamente de modo a beneficiar dessa proteção. Questões como palas e beirais e varandas, ou o tamanho e o posicionamento das janelas são cruciais.

Ver:
Guia Arquitetura de Edifícios Eficientes
Aposte numa casa confortável, não numa casa grande

Isolamento térmico e janelas

O isolamento térmico dos tetos e das paredes (e por vezes dos pisos) é um elemento fundamental no controlo dos ganhos de calor indesejado. Uma casa sem adequados níveis de isolamento será sempre quente e exigente em termos de meios mecânicos de climatização.

As janelas (e as portas externas em contacto com o ar ambiente interno) são igualmente fundamentais. Os materiais das caixilharias/esquadrias e o tipo de vidro, bem com o tamanho e o posicionamento das janelas são grandes responsáveis por ruturas térmicas.

Ver:
Guia Isolamento térmico
Guia Janelas eficientes
Guia Portas exteriores eficientes

 

 

 

Topo .... Início