Isolamento tÉrmico de paredes, pisos e tetos

As nossas casas e outros edifícios consomem demasiada energia. Eles são - a nível mundial - os grandes consumidores de eletricidade e gás, o que os torna também os grandes responsáveis pelas emissões de gases de estufa. E não tem que ser assim.

Um dos grandes passos para reduzir o consumo de energia nas nossas casas e locais de trabalho passa por altos níveis de isolamento térmico - uma matéria largamente e inexplicavelmente menosprezada e desvalorizada quer no Brasil quer em Portugal.

Os nossos edifícios estão mal isolados termicamente, a nível das suas janelas, portas, paredes, telhados/tetos e pisos. Isolá-los termicamente a esses níveis é uma questão crucial em termos de conforto, mas também em termos energéticos e ambientais.

Isolar termicamente o quê?

É um erro pensar-se que as paredes exteriores, por exemplo, não necessitam de isolamento térmico. Há muita gente a pensar nesses termos. Mas essas pessoas estão a ignorar ou a desvalorizar o facto de o calor se transmitir através dos materiais que usualmente constituem as paredes: o betão, o cimento, o tijolo, a madeira, as tubagens...

Daí a necessidade de aplicar isolantes térmicos às paredes; só eles, pelas suas propriedades, podem parar significativamente os fluxos de calor indesejados (para dentro ou para fora do edifício).

É verdade que nos climas quentes brasileiros o isolamento térmico é sobretudo importante a nível das janelas, tetos e telhados. Mas o isolamento térmico das paredes não deve ser descurado, mesmo nos climas quentes brasileiros.

Seja como for, há várias questões específicas envolvendo as diferentes partes do edifício, e os níveis de isolamento dessas várias partes que é necessário ter em conta.

Ver:
Isolamento térmico de paredes
Isolamento térmico de pavimentos
Isolamento térmico de telhados
Isolamento térmico de sótãos
Isolamento de coberturas inclinadas (sótãos)
Isolamento de telhados planos
Isolamento de lajes

Isolamento e ambiente


Pode utilizar o infográfico acima no seu site ou blog.
Para tanto copie o código que anexamos na caixa ao lado, e cole-o no lugar pretendido do seu site.

Conforto e isolamento térmico


Pode utilizar o infográfico acima no seu site ou blog.
Para tanto copie o código que anexamos na caixa ao lado, e cole-o no lugar pretendido do seu site.

Mais infográficos sobre isolamento: Infográficos

Níveis de isolamento ideais em andares e moradias

Qual os níveis de isolamento térmico ideais para as paredes, ou para os tetos e os pisos? Eles diferem em andares e moradias; e diferem também com o clima.

Ver:
Níveis de isolamento desejáveis em função do clima e das partes de edifício

Os diferentes isolantes Térmicos

Há muitos isolantes térmicos, com propriedades e eficácias distintas. Há materiais sólidos/placas rígidas e materiais amorfos; há fibras e mantas do tipo lãs minerais. Há materiais que requerem equipamentos próprios para a sua instalção e outros materiais que podem ser aplicados em sistema de Faça-o Você Mesmo.

Materiais como placas de poliestireno (extrudido ou expandido) podem ser aplicados em grandes superfícies de paredes, tetos, fundações, pavimentos. Os poliuretanos têm aplicações um pouco mais específicas (são aplicados sobretudo a nível de tetos) ou nas fundações, em superfícies irregulares, como alternativa ao polistireno. As fibras vegetais e minerais (lã de vidro, lã de rocha, celulose) são sobretudo aplicadas em cavidades de sótãos e paredes, tal como se apresentam (secas) ou misturadas com água e cola. E o mesmo acontece como espumas como o icynene e outros poliuretanos de baixa densidade.

São apenas alguns exemplos.

Ver: Materiais isolantes térmicos

Valor R & valor U

As questões envolvendo a eficácia dos materiais isolantes e as quantidades a aplicar (espessura) são tecnicamente confusas, e envolvem termos técnicos como valor U, valor R e o valor K, para além do sistema métrico e imperial (americano). Mas há algumas referências base que podemos adotar, e que tornam o assunto bastante mais fácil de entender.

Ver: Calcular o valor R e o valor U

Pontes térmicas & Isolamento térmico

Não basta isolar o interior de paredes duplas. Há que ter em conta as partes das paredes - nomeadamente as vigas - que não beneficiam de isolamento térmico. Não basta isolar tetos, sótãos e pavimentos, sem paralelamente isolar as estruturas que estão nessas partes da casa, ou que são contíguas, e que podem assumir-se como pontes térmicas, ou seja, como áreas em que o calor penetra ou sai do edifício.

É uma questão importante em matéria de eficácia do isolamento térmico. Para resolvê-la há que cobrir todo a envolvente do edifício, ou pelo menos que corrigir as pontes térmicas.

Ver: Pontes térmicas

Moradias, apartamentos

As necessidades de isolamento térmico das moradias são muito maiores do que as dos apartamentos - algo que tem a ver com o facto de muitos apartamentos estarem em parte termicamente protegidos pelos apartamentos dos pisos superiores e inferiores, ou a nível das suas laterais e retaguarda.

Ver:
Isolamento térmico de andares
Isolamento térmico de moradias

Isolamento interior e exterior

Onde aplicar os isolantes térmicos: no interior de tetos e paredes, ou no seu exterior? É uma questão que por vezes se põe.

Ver: Isolamento interior e isolamento exterior

Níveis de Isolamento Térmico das Janelas e portas

Ver:
Janelas eficientes
Portas exteriores eficientes

Questões ambientais

Materiais sintéticos, derivados do petróleo, são normalmente os mais eficazes termicamente. Ver: Isolamento & Ambiente

 

 

 

 

Topo .... Início